Pouco menos de um ano após a Agência Nacional de Telecomunicações certificar o Lumia 950 XL para vendas no Brasil, o aparelho teve sua homologação suspensa, o que sugere o que já era previsto; A Microsoft não venderá a nova geração de Lumias no Brasil.

O motivo do certificado ter sido suspenso, é que desde 2013, a Anatel gerou novas regras para produtos eletrônicos, tornando obrigatória a manutenção anual dos certificados. Como a Microsoft não lançou os novos Lumias no Brasil, os certificados serão suspensos devido ao fato de não haver modelos para a renovação dos mesmos.

A renovação se dar por etapas de novas verificações de segurança nos aparelhos.

[…] “A não manutenção do certificado por parte das empresas, em muitos casos, é resultado da evolução tecnológica e dos planos de negócios dos fabricantes, pois seus produtos possuem um ciclo de vida no comércio” – afirma em nota, o site oficial da Agência.

“Apesar de possuírem certificados de homologação com prazo indeterminado, equipamentos precisam passar, anualmente, por avaliação, o que exige realização de novos ensaios de segurança elétrica com o objetivo de garantir que ainda possuam as mesmas características daqueles que ensejaram a homologação do produto.”

Lumia 950 e Lumia 950 XL

Um dos principais motivos pelo não lançamento dos novos smartphones da Microsoft no Brasil, é devido aos seus recursos de hardware avançados. Os Lumias 950 e 950 XL tem leitor de íris que funciona no escuro e mesmo com a utilização de óculos escuro, além de contar um um processador mais potente, o que encarece mais o produto.

Unindo o conjunto de hardware inovador, a Microsoft estimou que os smartphones poderiam chegar com um preço bem salgado no Brasil, e não ter uma boa média de vendas, uma vez que, quem domina o mercado Brasileiro com o Windows Phone e Windows 10 Mobile, são os smartphones intermediários.

Outro fator que estagnou as chances de venda dos aparelhos no Brasil, foi a alta do dólar unida com a crise financeira e política no país.