Após ser notificado pelo Ministério das Comunicações a ANATEL prometeu uma posição em relação ao Limite de Banda Larga Fixa. Segundo João Rezende, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel está acompanhando a pressão exercida por usuários e deve tomar uma decisão sobre o caso em breve.

“Ainda não temos uma posição, mas vamos tomar uma decisão em breve. Já estamos fazendo um trabalho junto com a superintendência de relações com os consumidores e evidentemente que a preocupação do Ministério é para que a Anatel analise todos os impactos..”

Entenda o Limite de Banda Larga Fixa

O limite de Banda Larga Fixa é impactante para todos os tipos de usuários da internet, seja ele básico ou avançado, daqueles que utilizam dos mais variados serviços como Netflix e Youtube. O limite acaba com a internet ‘ilimitada’ do consumidor que é cliente de uma das empresas como VIVO, GVT (agora é da vivo), OI, NET e CLARO, ou seja, você não poderá mais utilizar a internet livremente, tornando assim sua experiência com a internet algo bem parecido como acontece atualmente em linhas móveis, em que você utiliza a internet do Smartphone e se depara com a mensagem “Você excedeu o limite de internet contratada” e consequentemente terá que pagar mais para continuar utilizando.

Repercussão popular

A questão de maior repercussão e que levou uma petição da Avaaz a chegar aos 1 milhão de assinantes é o fato de o plano mais caro e que mais oferece Gigabytes para o cliente, ser totalmente ‘escasso’. 130 GB é o oferecido no plano mais caro da VIVO.

Com 130 GB, um usuário que utiliza serviços como o Netflix e Youtube em um fluxo constante como horas de vídeos, filmes e séries diários sofrerá muito que rapidamente com o limite. Devemos lembrar que não é somente o Netflix, Youtube e diversos serviços de Streaming que ‘comem’ essa franquia, e sim coisas básicas como uma atualização de Software do computador, uma atualização de aplicativo, uma atualização de software do celular, que geralmente é feito em casa e em sua rede Wireless, o download de jogos digitais (pesam cerca de 60GB em média para jogos atuais, como por exemplo GTA V), aulas online de universidades que oferecem ensino a distância; Juntando tudo isso, é normal que você utilize muito mais do que 160GB mensais, o que torna a cobrança totalmente injusta independente do plano, já que devemos utilizar a internet de forma livre e ilimitada.

O que acontece a partir de agora?

Ainda em relação sobre a posição da Anatel, somente nos resta aguardar e torcer para que a agência criada para defender o consumidor, honre este mérito e classifique o novo modo de cobrança de internet banda larga injusto e que não trás nenhum benefício ao consumidor, contrariando o que disse a própria Anatel.

Para saber mais sobre o que muda com o limite de internet fixa, confira neste artigo que fizemos para explicar sobre o que o novo modelo de cobrança afeta em sua rotina.