A NASA está ficando muito boa para espremer cada último período de vida do seu hardware. Ela recentemente ampliou a missão da sonda Dawn sobre Ceres, pela segunda vez, enquanto a New Horizons está a caminho para verificar um pequeno corpo gelado chamado 2014 MU69 em janeiro de 2019. Ontem, a NASA anunciou que disparou com sucesso quatro dos propulsores de segurança da Voyager 1, que não foram utilizados desde 1980, o que deve prolongar sua vida por alguns anos.

A Voyager 1 é o único objeto humano que voa fora do nosso sistema solar, e ainda se comunica com a Terra pela “Rede de Espaço Profundo“, o que permite aos engenheiros enviar instruções. A sonda atualmente usa seus propulsores de controle de atitude para fazer pequenas correções – disparando apenas alguns milissegundos por vez – para girar para apontar sua antena para a Terra. No entanto, desde 2014, os engenheiros descobriram que esses propulsores estão se desgastando e não são mais tão eficazes.

Prolongando sua vida útil

Os engenheiros do JPL começaram a procurar alternativas, e encontraram uma nova maneira de orientar a nave espacial: propulsores de correção da trajetória da sonda (TCM, na sigla em inglês). Estes estão localizados na parte de trás da nave espacial e são idênticos aos propulsores que eles usaram até agora. A última vez que esses propulsores estavam ativos foi em novembro de 1980, quando a sonda foi impulsionada por Saturno. Eles não foram usados ​​desde então, e na terça-feira, o Laboratório de Propulsão a Jato disparou pela primeira vez e descobriu que eles ainda funcionam. De acordo com a gerente de projeto da Voyager, Suzanne Dodd, os propulsores reativados devem ajudar a prolongar a vida da sonda por mais dois a três anos.

A equipe mudará para os propulsores TCM em janeiro, mas há uma desvantagem: eles exigem que os aquecedores operem, o que se baseará na potência limitada da sonda. A equipe usará os propulsores até que eles não possam mais usar os aquecedores e, em seguida, voltarão para os propulsores de controle de atitude com os quais têm confiado. O JPL também testará os propulsores TCM na gêmea da Voyager 1, a Voyager 2, embora a NASA diga que os propulsores de controle de atitude da nave espacial estão em melhor forma.

Demonstre uma reação nesta publicação
Curti Amei Haha Uau! Triste Grr!
COMPARTILHAR

Apaixonado por astronomia, tecnologia e jogos.