Correios

O Correios, empresa estatal responsável por entrega de produtos da maioria das lojas onlines no Brasil, anunciou nesta semana o fim do e-Sedex. O serviço é utilizado para o envio rápido de encomendas por um baixo custo, favorecendo grandes empresas de e-commerce online como o Mercado Livre, que dispõe de frete expresso em seus anúncios, oferecendo fretes a partir de 8 reais (estimativa referente às compras efetuadas por nossa equipe) com a modalidade do e-Sedex.

Para o jornal O Globo, Guilherme Campos Junior (presidente dos Correios) disse que a ação foi necessária para sanear a empresa. Segundo ele, o e-Sedex tem preço de pacotes simples e qualidade de Sedex, o que estaria sendo muito custoso para a empresa.

Correios pratica um dos preços de frete mais altos do mundo – empresa tem monopólio no Brasil

O Correios além de oferecer um serviço com uma qualidade distante do oferecido em empresas do EUA onde existe concorrência e não monopólio, ainda oferece preços com tarifas mais altas do mundo para envio de encomendas.

No EUA, encomendas com frete normal costumam ser entregues de 1 à 3 dias, enquanto encomendas expressas, são entregues no mesmo dia ou no dia seguinte em qualquer região do país. No Brasil, o Correios leva de 1 à 3 dias para frete Expresso (1 à 4 dias para casos especiais) e antes, levava cerca de 3 à 9 dias úteis para entregas via PAC (entrega normal) – o prazo agora não existe mais em encomendas via PAC; segundo um funcionário do Correios à nossa equipe, o prazo de entrega via PAC não pode ser mais calculado por que a prioridade é Sedex, isto é, o PAC pode levar mais do que 9 dias úteis para chegar ao destino.

Em relação aos preços; a carta registrada (mesmo prazo para o PAC) no Correios custa aproximadamente 8 reais, enquanto no país norte-americano, o valor é em média US$0.99 (R$3,40 com a atual cotação do dólar) com o prazo para 1 dia útil.

Associação Brasileira de Franquias Postais (Abrapost) é contra o corte do e-Sedex

Associação Brasileira de Franquias Postais (Abrapost) afirma que o e-Sedex responde por 30% do faturamento das lojas e cortar isso pode ser péssimo para o mercado. A Associação defende que seria importante um reajuste, mas não o cancelamento total do serviço.

Compras online ficarão mais caras em 2017

Com a extinção do serviço, a opção de frete Expresso será direcionada diretamente ao Sedex. No PAC normal, um envio de Sete Lagoas-MG a Jales-SP, custa cerca de 19 reais – via e-Sedex o preço é ainda menor e tem o mesmo prazo do Sedex. Com a extinção do e-Sedex, pagando via PAC, o envio fica em torno de 30 reais.

Como sempre, ao extinguir um serviço que favorece o consumidor, o Correios ataca diretamente no bolso de quem compra online, ou seja, nós pagaremos à conta e continuaremos com um serviço lento sem opções de mercado, por conta de um Monopólio.

1