Já pensou na hipótese de trabalhar o dia inteiro deitado ou apenas dar uma alternada da tradicional posição que as cadeiras de escritório tomam no mercado? Se não, saiba que isso pode virar algo comum daqui um tempo. Uma empresa americana inovou com um projeto que permite que o usuário alterne a posição da poltrona , podendo assim, trabalhar em pé, sentado ou até mesmo deitado.

Trata-se de um hibrido de poltrona e mesa que a Altwork criou. O projeto foi iniciado há 5 anos, quando um dos fundadores da empresa notou que seu trabalho conseguia ser mais produtivo e confortável quando estava sob posições inclinadas.

“Tentamos fazer com que o computador se movesse em direção ao usuário e não o contrário”, disse o cofundador da Altwork, Che Voight, à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC. “Quando estamos concentrados em um projeto, queremos finalizá-lo o mais rápido possível e não pensar em ficar mudando de posição”, acrescentou.

O teclado e o mouse não caem graças a um sistema de ímãs que os mantém presos à mesa. Já o computador é sustentado por um braço metálico. Para aumentar a comodidade, também há uma mesa lateral para se acoplar a xícara de café.

A companhia está atualmente focada no mercado americano, mas seu objetivo é vender para o resto do mundo. Porém, um grave problema dessas “super-poltronas” está em seu valor de mercado, já que o móvel custa US$ 4,9 mil, alcançando a marca de quase 20 mil reais.

Segundo Voigt, a cifra está em consonância com os valores cobrados pelos móveis de alta tecnologia, mas serão os clientes – em pé, sentados ou deitados ─ a quem caberá a última palavra.

Caso isso se torne uma tradição, certamente os ‘preguiçosos de plantão’ terão muito a comemorar!

Para conhecer um pouco mais sobre esse produto, acesse o site da empresa Altwork clicando aqui.

FONTE: G1