A estação espacial Chinesa Tiangong-1, lançada em 2013 e “perdida” em 2016, está prestes a cair no planeta terra neste fim de semana. A estação perdeu contato com a equipe chinesa em 2016, por isso anda perdida no espaço e tem previsão para cair até o dia 02 de Abril, inclusive tendo o Brasil como rota de impacto.

Como a estação já está orbitando a Terra rumo à queda, astrônomos já estão conseguindo ver a estação com a utilização de equipamentos e telescópios robóticos. Um deles, Gianluca Masi, astrônomo do projeto “Virtual Telescope”, conseguiu capturar uma foto da estação, utilizando configurações de exposição em 2 segundos. O resultado não é como gostaríamos, mas é um grande feito, uma vez que pouco se sabe sobre este grandioso objeto perdido no espaço.

Estação Espacial Chinesa estação espacial chinesa
Com exposição em 2 segundos, Estação Espacial Chinesa é capturada por astrônomo. Tiangong-1 em órbita decadente a 28.000 km/h é uma reprodução do TecMundo.

A Estação Espacial Chinesa Tiangong-1

A Tiangong 1 é uma estação espacial desenvolvida pela agência espacial chinesa CNSA que foi lançada para o espaço para ser colocada em órbita em 29 de setembro de 2011.Faz parte do Projeto 921-2, cujo objetivo é a construção de uma estação espacial com vários módulos. Seu design claramente lembra módulos espaciais russos.

Em março de 2016, a estação foi desativada, sendo substituida pela Tiangong 2 em setembro do mesmo ano. Segundo a Agência Espacial Européia (ESA) a estação deverá reentrar na atmosfera terrestre entre 18 de março e 12 de abril de 2018, e como orbita sem nenhum controle, não é possível saber exatamente quando e onde irá cair. Mas Wu Ping, vice-presidente do escritório de engenharia espacial chinês, disse que não há motivo para alertas, pois o módulo espacial irá queimar completamente na atmosfera durante a sua queda.