ProUni
prouni
ProUni

O Ministério da Educação (MEC) acaba de liberar a inscrição para o Programa de Acesso a Universidade para todos (ProUni). Para fazer sua inscrição, você deve acessar ao site oficial do ProUni, comprovar sua renda familiar e escolher entre as diversas opções de cursos que podem ser preenchidas com o total de 203.602 bolsas, sendo elas Integralmente ou Parcialmente no valor total do curso.

Para concorrer às bolsas do ProUni, você deve ter no mínimo 450 pontos como média de nota do Enem 2015, e não ter zerado a redação.

Para se inscrever ao ProUNI, basta seguir aos passos abaixo;

print 1
Primeiro você deve entrar no site do ProUni, http://prounialuno.mec.gov.br e clicar em “Fazer inscrição”;
Depois você deve preencher todos os campos indicando sua inscrição do enem (Você encontra aqui enem.inep.gov.br/participante/) e também sua senha de acesso.
Depois você deve preencher todos os campos indicando sua inscrição do enem (Você encontra aqui enem.inep.gov.br/participante/) e também sua senha de acesso.
Logo depois você deve preencher informações como Nome, CPF, renda familiar, se estudou ou não em escola pública (lembrando que o MEC exige que para concorrer ao ProUni, você deve ter finalizado o Ensino Médio em escolas públicas).
Logo depois você deve preencher informações como Nome, CPF, renda familiar, se estudou ou não em escola pública (lembrando que o MEC exige que para concorrer ao ProUni, você deve ter finalizado o Ensino Médio em escolas públicas).
Depois é hora de informar sobre raça/cor, se você tem algum tipo de deficiência, em que escola cursou o ensino médio e algumas outras informações.
Depois é hora de informar sobre raça/cor, se você tem algum tipo de deficiência, em que escola cursou o ensino médio e informações para professores que querem participar do programa e acadêmicos.
Agora você terá que comprovar a renda familiar, usando como base 2 ou mais pessoas, e deve utilizar informações verdadeiras para comprovar sua renda.
Agora você terá que comprovar a renda familiar, usando como base 2 ou mais pessoas, e deve utilizar informações verdadeiras para comprovar sua renda.
E por último, vem a etapa para a escolha dos Cursos disponíveis e de seu interesse. Você poderá escolher entre a opção principal e segunda opção.
E por último, vem a etapa para a escolha dos Cursos disponíveis e de seu interesse. Você poderá escolher entre a opção principal e segunda opção.

Cronograma divulgado pelo MEC:

  • 19/01 a 22/01
    Período de inscrições
  • 25/01
    Resultado da 1ª chamada
  • 25/01 a 01/02
    Comprovação de informações da 1ª chamada
  • 12/02
    Resultado da 2ª chamada
  • 12/02 a 18/02
    Comprovação de informações da 2ª chamada
  • 26/02 a 29/02
    Prazo para participar da Lista de Espera
  • 08/03 e 09/03
    Comparecimento dos candidatos para entrega da documentação

Podem participar;

– Estudantes egressos do ensino médio da rede pública.

– Estudantes egressos da rede particular, na condição de bolsistas integrais da própria escola.

– Estudantes com deficiência.

– Professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Lembrando que; as inscrições para o FIES (Financiamento estudantil), começa entre os dias 26 e 29 de Fevereiro. E que os resultados do SISU foram liberados ontem, no dia 18-Janeiro-2016.