Em 1900, foi encontrado o “Mecanismo de Antikythera”, um computador astronômico ‘primitivo’, que intrigou cientistas de todo o planeta.

O artefato foi encontrado perto de um navio naufragado em Antikythera, perto de Creta, na Grécia. Análises revelaram que o mecanismo tinha cerca de 1.500 anos de idade, mas análises feitas no ano passado reforçaram a ideia de que o instrumento é ainda mais antigo, como mostra um artigo da UNIVESP – Universidade Virtual do Estado de São Paulo.

Veja também: Sonda Cassini completa mergulho nos anéis de Saturno

O Mecanismo de Antikythera

Complicados mecanismos foram construídos para conseguir calcular a posição dos astros no passado e no futuro. O inventor grego Arquimedes de Siracusa (287 a.C. – 212 a. C) construiu uma dessas máquinas, que logo depois foi capturada por invasores romanos e desapareceu. Durante séculos, a crença era que tudo não passava de uma lenda. Mas, em 1900, a descoberta do Mecanismo de Antikythera, considerada a calculadora  mais antiga já encontrada, mostrou que máquinas como a de Arquimedes realmente existiram. O Mecanismo de Antikythera teria sido construído há 2.200 anos, e foi recuperado nos restos de um naufrágio que ocorreu próximo da Ilha grega de Antikythera.

O Mecanismo de Antikythera mecanismo de antikythera: descoberta de computador astronômico completa 115 anos
Imagem: Reprodução – “O arquivo”. O Mecanismo de Antikythera

O invento era um grande relógio astronômico, com mais de trinta engrenagens, e conseguia reproduzir a posição dos signos do zodíaco, do Sol, da Lua e de outros planetas. Além de ser capaz de reproduzir eventos astronômicos interessantes, como a posição de grandes estrelas. Os conhecimentos utilizados para a construção do Mecanismo de Antikythera desapareceram. Com isso, levou mais de mil anos até o homem começar novamente a recalcular a posição dos astros.

Texto: Adaptação – O Mecanismo de Antikythera/UNIVESPacesso em 16-05-2017.
213