A internet acordou triste nesta sexta-feira (13), com a revelação do Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – Gilberto Kassab sobre o Limite de Internet.

Já falamos muito sobre o limite por aqui, e já sabemos que a VIVO planeja limitar todos os planos da VIVO Fibra, mesmo para clientes GVT, comprada pela VIVO e que também se tornou Vivo Fibra.

Agora, Kassab falou em entrevista que, os limites de internet Banda Larga fixa já serão implantados no segundo semestre de 2017. Segundo o Ministro do Governo Temer, as medidas serão necessárias, e que, “O nosso objetivo é beneficiar o usuário. O Ministério trabalha pra que o usuário seja cada vez melhor beneficiado com melhores serviços”.

Veja a entrevista na íntegra;

Gilberto Kassab é detonado no Twitter com tag #NaoAOLimiteDeInternet

Sabendo dos malefícios de limitar a internet Banda Larga, e também a opinião dos usuários comuns que utilizam o serviço para estudo e trabalho, a população Brasileira recorreu na manhã desta sexta, ao twitter para dizer NÃO ao limite de internet Fixa.

Projeto de Lei pode acabar com proposta de limitar a internet fixa no Brasil

Felizmente, um projeto de lei que tramita no Senado, de autoria de alguns Senadores revoltados pela medida, pode congelar à proposta de limitar a internet no Brasil. Mas, como nem tudo são flores, a votação da medida foi adiada várias vezes, e continua em pausa no Senado, e sem data prévia para votação.

Órgãos competentes contrários ao limite

A Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, é contrária ao limite de internet e já mostrou que, o limite é inconstitucional à legislação brasileira. Na época em que a ANATEL aprovou os limites de forma precoce, a OAB prometeu lutar judicialmente contra a Agência reguladora, e deu um prazo de 15 dias para que a Anatel derrubasse à proposta de limitar a internet. A Anatel, por sua vez, cumpriu a decisão e congelou os limites, e abriu diversas discussões para saber a opinião dos usuários.

A Organização das Nações Unidos – ONU aprovou em votação que, a internet é um direito básico do ser humano. Com isso, a limitação de internet no Brasil, pode gerar controvérsias, uma vez que, o país sofre de crise econômica e o aumento da pobreza voltou a ser motivo de discussão por aqui. Além disso, os salários são baixos, e serviços básicos como água e saneamento básico, continuam em falta em diversas regiões, principalmente no Nordeste, mas o governo insiste em priorizar o limite de internet.

Com tudo isso, resta-nos aguardar sobre o que vai ser feito, e nunca deixar de protestar à favor de nossos direitos. #NaoAOLimiteDeInternet

 

11