riqueza desprezada

O Brasil não pode ser, de forma alguma, considerado um país pobre. O fato é que nossos governantes não sabem ou não querem governá-lo para que o mesmo possa se tornar uma potência econômica ao lado dos EUA, China e Japão. O mais engraçado é o fato de os “grandes” estarem de olho nas riquezas dos “pobres”, como é o caso do interesse eminente dos EUA pelo nióbio brasileiro.

Temos a maior quantidade de água doce potável do planeta, recursos naturas em abundância e o maior contingente de jovens produtivos da America Latina. A maioria das nossas terras são agricultáveis, somos os maiores produtores de carne, soja, café e outras commodities; a nossa indústria ocupa lugar de destaque no mundo a exemplo da siderurgia, automobilística, sapatos, têxteis, confecções.

Em termos de riquezas minerais temos petróleo, ferro,alumínio, tungstênio e alguns minerais e terras raras muito importantes como tório,urânio e o nióbio.

Nióbio. Mas, o que é o nióbio? Vamos aos conceitos!

De acordo com a Wikipédia, o nióbio é um material lustroso, com coloração cinza brilhante, dúctil, um metal paramagnético no Grupo 5 da Tabela Periódica, embora tenha uma configuração eletrônica anômala se comparado com os outros membros. Isto pode ser observado nos vizinhos como o rutênio, o ródio e o paládio.

No Brasil, este mineral pode ser encontrado em grande quantidade nos estados do Amazonas, Bahia, Goiás,Minas Gerais e Rondônia.

Veja o quadro a seguir e confira os números da produção do minério em cada estado acima mencionado:

Quadro dos produtores do minério no Brasil

Produtores mundiais de nióbio seria o nióbio a solução econômica para o brasil?
Imagem: Reprodução Wikipédia — O Brasil possui 98% das reservas de nióbio do planeta

Porquê o Nióbio poderia mudar o Brasil?

Atualmente, o quilograma do nióbio custa em torno de 228,57 dólares na Bolsa de Metais de Londres. Já aqui no Brasil, o quilograma do nióbio custa em torno de R$ 828,85.

Agora, façamos uma comparação: Uma moeda de 1 real tem, aproximadamente, 7,84 gramas. Se formos calcular o valor do grama de nióbio, que custa R$ 0,82, em relação ao da moeda de 1 real, teremos o seguinte valor: R$ 0,82 NIÓBIO x 7,82 MOEDA 1 REAL = R$ 6,45 RESULTADO. Resumindo tudo isso, teríamos o valor de R$ 6,45 com o mesmo peso da moeda de 1 real.

Caso fosse feita a mudança do real para o nióbio, nós superaríamos o valor do dólar e entraríamos em uma instabilidade econômica.

Porquê não tornar o nióbio como moeda oficial no Brasil e usar esse minério como meio de cotação?

 

As aplicações do nióbio

O mineral pode ser utilizado em alguns aços inoxidáveis e em outras ligas de metais não ferrosos. Estas ligas devido à resistência são geralmente usadas para a fabricação de tubos transportadores de água e petróleo a longas distâncias. Ele também pode ser utilizado em indústrias nucleares devido a sua baixa captura de nêutrons termais, em soldas elétricas.

Devido a sua coloração é utilizado, geralmente na forma de liga metálica, para a produção de joias como, por exemplo, os piercings.

O nióbio é o ele­mento metálico de mais baixa con­cen­tração na crosta ter­restre, sendo encontrado na natureza a uma pro­porção de 24 partes por mil­hão. Cada vez mais essencial à tecnologia atual por ser altamente resistente às altas temperaturas e à corrosão, o Nióbio, número 41 na tabela periódica, é alvo de muitas polêmicas.

 

Controvérsias acerca do Nióbio

De acordo com o político Eneas Carneiro, morto em 2007, só a riqueza produzida pelo nióbio no Brasil correspondia ao PIB, que na época era R$ 2,6 trilhões em 2007. No entanto, segundo a economista Rita Bulhão, apenas a produção do minério não equivaleria ao PIB brasileiro, visto que o mesmo é uma soma de todos bens e serviços produzidos pelo país em um determinado espaço de tempo.

No ano de 2010, a Wikileaks vazou um documento que mostrava o quão era imprescindível o minério brasileiro nos planos norte-americanos. Vale ressaltar que a Wikileaks  é uma organização transnacional sem fins lucrativos, sediada na Suécia, que publica, postagens de fontes anônimas, documentos, fotos e informações confidenciais, vazadas de governos ou empresas, sobre assuntos sensíveis.

O nióbio é alvo de diversas polêmicas e isso não entra em pauta no Governo Federal.

Esperamos que você tenha tirado as sua duvidas sobre o assunto. Caso tenha algo a complementar sobre o conteúdo, deixe um comentário.

11