A Agência Nacional de Telecomunicações – ANATEL, abriu no início desta semana uma consulta pública para debater o limite de internet, discussão em alta no Brasil e que já foi debatida diversas vezes no TecStudio. [Clique para acessar à nova consulta pública da Anatel]

No início do ano, quando a VIVO anunciou oficialmente que ela e várias outras empresas de internet começariam a oferecer somente planos limitados de internet banda larga fixa, excluindo por completo todos os planos ilimitados, a Anatel virou às costas para o consumidor, apoiando totalmente a decisão radical das companhias de internet, sem abrir consultas públicas e sem ouvir a opinião do consumidor.

Felizmente, após uma grande mobilização de vários brasileiros, a Anatel voltou atrás, proibiu o limite de internet até segunda ordem, mas não definitivamente, porém, abriu consultas públicas e até uma votação, em que 99% dos eleitores se mostraram contra o limite de internet.

Deixe sua opinião na nova consulta pública da Anatel

  1. Primeiro, acesso o site da consulta: http://www.anatel.gov.br/dialogo/groups/profile/895/tomada-de-subsidios-sobre-franquia-de-dados-na-banda-larga-fixa
  2. Logo em seguida, faça seu cadastro; só é possível entrar ou ler discussões ao cadastrar-se.
  3. Clique em “Participar desta Consulta Pública”
Anatel
Imagem/reprodução: Site de consulta pública da Anatel – TecMundo
  • Você pode iniciar uma discussão e/ou entrar em discussões já iniciadas.

“O Brasil enfrenta vários problemas sociais – limitar a internet do cidadão é acrescentar limites ao cesso à informação. Devo lembrar também que, o salário mínimo é baixo para uma proporção entre contas de luz, água, comida e internet. As operadoras utilizam como argumento um modelo internacional de consumo, mas ignoram o fato de o Brasil ainda ser um país “jovem” em sua relação com o mundo da internet.

Limitar a internet Brasileiro vai afetar diversos setores como o de pequenas e médias empresas, o setor da educação com a aplicação de ensino à longa distância, uma vez que, a maioria dos estudantes usam internet de operadoras como a Vivo, tornar escasso a criação de conteúdo em sites como o Youtube e limitar o acesso ao entretenimento em serviços como o Netflix, para exibição de vídeos, levando em consideração à tabela de valores de planos que serão oferecidos por operadoras.

Deixem a internet do Brasil crescer, crescer sem limites, assim como a população precisa crescer em questões econômicas e sociais, para em um futuro, talvez distante ou talvez próximo, possa escolher entre planos limitados que mais cabem no bolso. A internet Brasileira, assim como a educação e segurança, não está entre as melhores do mundo, e isso deve ser levado em conta na hora de resolver aplicar uma mudança drástica como esta que vai afetar os que mais sofrem com os problemas sociais que já existem.” – Texto publicado na consulta 3736 da Agência Nacional de Telecomunicações [Link para este texto].

O texto acima foi publicado na consulta aberta pela Anatel. Você também pode discutir ou criar seus novos textos.

Sua opinião é muito importante para combater a ideia de limitar a internet no Brasil, uma vez que, a Anatel é o órgão para competente para tomar esta decisão por imediato.

Demonstre uma reação nesta publicação
Curti Amei Haha Uau! Triste Grr!