Pokémon Go mal chegou aos dispositivos Android e iOS e já virou febre em todos os países em que foi liberado. O jogo, criado em Realidade Aumentada, em que torna possível à captura de Pokémons, batalhas entre os monstrinhos, e o envolvimento social entre pessoas que também estão procurando por Pokémons, trouxe vários benefícios como a ‘superlotação’ de Espaços Públicos, como o Central Park nos Estados Unidos, visitas em massa à Museus (não pelas obras, e sim por Pokémons), e até mesmo, um certo aglomerado de pessoas em estabelecimentos comerciais.

Apesar dos benefícios, Pokémon Go também trouxe Malefícios; Vários pessoas sofreram assaltos, acidentes e até foram vítimas de ‘facadas’ ao entrar na eletrizante busca por Pokémons. No EUA, teve gente encontrando cadáver ao seguir os conselhos do jogo, que indicou Pokémons onde necessariamente nem a Polícia Americana havia chegado.

Na noite de sexta-feira, 15 de Julho, um Vaporeon foi visto no Central Park, na cidade Americana de Nova Iorque, o que levou centenas de pessoas ao local, causando correria para capturar o monstrinho.

Um caso como este aconteceu também no Reino Unido. Centenas de pessoas foram alertadas sobre um “Charizard” em um parque de alguma cidade do país, que não foi revelada. Em um certo momento do vídeo (abaixo), um rapaz chega a trombar no outro, quando estava correndo e olhando para a tela do celular para capturar o Monstrinho. O rapaz, vítima da “trombada”, teve o seu celular arremessado para longe.

Com todos esses acontecimentos, prevemos uma geração louca atrás de Pokémons, capazes de qualquer sacrifício para juntar monstrinhos e subir níveis no Jogo.

Seria esta a ‘Geração de Idiotas’ prevista por Albert Einstein?

Antes de começar a falar sobre a famosa citação de Albert Einstein, primeiramente, alertamos aos fãs de Pokémon que estamos loucos para testar esta novidade, assim que chegar ao Brasil – mas com um certo cuidado e senso sobre a utilização do mesmo. [A novidade já chegou por aqui; Baixe Pokémon Go para Android e iOS, clicando aqui.]

Algumas pessoas chegaram a pedir demissão do próprio emprego para procurar por Pokémons – e isso sim, se diz respeito a famosa citação;

“Temo o dia em que a tecnologia se sobreponha à humanidade. Então o mundo terá uma geração de idiotas.”

É muito difícil falar sobre essa situação – temos Pokémon Go, um ótimo jogo e que trás diversão garantida para todos, mas também temos pessoas enlouquecidas, simplesmente buscando por ‘Monstrinhos’ virtuais, sem nenhum valor pessoal e humanitário, apenas uma simples adição em um Banco de Dados dos servidores da Niantic, desenvolvedora do Jogo.

A ‘Geração de Idiotas’, se torna visível a partir de momento em que pessoas perdem a noção de notoriedade, como por exemplo, quando você é vítima de facadas por que simplesmente invadiu a casa de alguém para buscar por Pokémons virtuais, que não trarão a cura para a sua condição de vítima, e muito menos ficarão vivos após a morte do indivíduo.

Outro momento em que a ‘Geração de Idiotas’ se fez presente foi quando Jovens jogadores de Pokémon Go invadiram o túmulo de Bruce Lee, apenas por que havia um ginásio de batalhas virtual por lá.

Centenas de pessoas se aglomerarem em um parque público para capturar e encontrar amigos jogadores de Pokémon Go é algo magnifico, isso por que a tecnologia ‘trancou’ a porta de casa de muitas pessoas, que nem se quer saíam para um passeio livre. Agora, a própria Tecnologia coordenou o ato de andar ao “Ar Livre” novamente, trazendo pessoas para o encontro Social, e isso sim não te faz participar da ‘Geração de Idiotas’, apenas te faz reconhecer os pontos positivos do Jogo, sem abusar de limites e arriscar sua própria vida.

362253