O presidente Russo Vladimir Putin anda forçando as empresas de tecnologia do exterior manter dados sobre usuários da Rússia em instalações locais e para movertodas as suas atividades para instalações no país, e agora, já que muitas empresas ignoram tal feito, o presidente tem novas propostas em seu plano para a segurança da internet Russa.

O alemão Klimenko, que é agora uma orientadorade Putin sobre qualquer coisa relacionada aInternet, começou uma nova campanha contra as empresas de tecnologia, alegando que elesdevem pagar mais impostos a Rússia durantetentativa também de preparar o caminho parauma desconexão do Windows.

“Nós estamos procriando vacas eles que são ordenhadores, disse KlimenkoBloomberg.

“Quando você compra um aplicativo na Google Play ou na App Store, em qualquer lugar na Europa, você é cobrado no local do pagamento, mas não aqui em nosso país completou Klimenko.

O que o Windows tem haver com essa história?

Parte do seu plano para dar uma vantagem para as empresas locais é banirWindows nopaís e em seguida empurrar para que as empresas possam migrar para o Linux.

 

O governo vai ser o pioneiro da transição para o Linux, segundo Klimenko 22.000 autoridades municipais estão dispostas a desistir do Windows e ir para o Linux. Enquanto um bom motivo para a transição do Windows não está muito claroacredita-se que a Rússia quer desistir do sistema operacional da Microsoft em meioalegações deque a empresa poderia fornecer ao governo dos EUA informações do russos através decomputadores e de softwares da empresa como o Office e Skype.

“É como se uma mulher visse o marido com outra mulher ele pode prestarjuramento depois, mas a confiança é perdida. revelou Klimenko.

Ainda é muito cedo para ver o Windows ser expulso completamente da Russia, isso por que cerca de 93% dos computadores ativos no país utilizam o sistema, o que será bastante difícil também para o usuário final, que depende de aplicações e jogos que podem não estar disponíveis para o Linux.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui