As gigantes da tecnologia estão cada vez mais motivadas em desenvolver produtos focados em um cenário futurístico. Um exemplo de wearable já disponível no mercado, são os relógios inteligentes, algo que se passava como desacreditado em sua época de implantação e desenvolvimento.

A moda agora são os óculos tecnológicos, que assim como o Microsoft Hololens, são capazes de projetar hologramas através de lentes fixadas no corpo da viseira dos óculos. Apesar do Hololens já estar presente em amostras e aos desenvolvedores que adquiram o kit de desenvolvimento do projeto, a Samsung planeja trazer a esta categoria de wearables algo mais futurístico ainda. A nova patente enviada pela companhia coreana tem a ideia de lentes de contato interativas que podem receber ou enviar dados para um telefone nas proximidades. De acordo com a patente, as lentes de contato da Samsung trabalhariam integradas á uma câmera, sensores de movimento, um transmissor, e uma unidade de exibição no vidro das lentes.

As lentes inteligentes seriam controladas por piscadas

Para interagir com dados exibidos em suas lentes de contato, o usuário deve piscar. Os movimentos são captados pelos sensores, e os comandos são retransmitidas para o telefone do usuário (para que possam ser processadas as informações) e assim, entregando os resultados de volta as lentes.

O usuário poderá transmitir vídeos ou enviar imagens de suas lentes de contato, para seu smartphone. De acordo com alguns modelos incluídos, alguns circuitos serão visíveis nas lentes de contato, mas eles vão ser colocados em direção ao corpo de vidro, para não dificultar ou atrapalhar a visão ou as imagens recebidas. Na patente é possível ver ainda, detalhes sobre os métodos de fabricação das lentes de contato.

Mas as lentes de contato inteligentes necessitariam de algum tipo de aprovação por órgãos governamentais?

A Samsung não foi a primeira a planejar lentes de contato com outras funcionalidades. No início de março deste ano, a Sensimed, uma companhia de saúde da Suíça, recebeu aprovação pelo EUA Food and Drug Administration (FDA) para começar a testar as chamadas lentes de contato inteligentes que podem curar o glaucoma. Certamente, a Samsung está focada em lentes que ajudem a facilitar o uso com um dispositivo alheio, seja um smartphone ou um até mesmo um computador, sendo assim, a FDA não utilizaria os testes de aprovação nas lentes inteligentes, por elas não serem aplicadas relacionalmente a saúde. A não realização dos testes foi algo que aconteceu com o Google Glass por exemplo.

Vale lembrar que esta patente da Samsung foi apresentada em 24 de setembro de 2014, e foi aprovada apenas esta semana pelas autoridades sul-coreanas.