Criovulcão em Plutão (Foto: NASA) nasa

 

NASA – Nem todos os vulcões têm lavas. Em alguma luas e planetas gelados, alguns destes vulcões gelados expelem substâncias misturadas com água e elementos como, amoníaco ou até mesmo metano em vez de lava. Criando uma espécie de líquido com temperaturas baixas.

Em julho de 2015 A Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA sigla em inglês) encontrou estas montanhas e agora um pouco mais perto do planeta-anão, levam a crer na descoberta de um criovulcão em Plutão, os cientistas responsáveis pela missão estão analisando as imagens que a sonda News Horizons enviou.

Com cerca de 150 quilômetros de diâmetro e 4 quilômetros de altura, essa feição, informalmente conhecida como Monte Wright, é enorme. Se essa feição for mesmo um vulcão como se suspeita, ela seria a maior feição desse tipo descoberta no Sistema Solar externo.
Criovulcão em Plutão (Foto: New Horizon/NASA) nasa

 

A NASA sugere a ideia de que como não há sinais de impacto nas áreas do vulcão no planeta e que estas atividades vulcânicas possam possivelmente ser recentes na história de Plutão.

| As informações são da NASA