Google Ads
Imagem: Shutterstock

Uma medida do Google Ads está causando revolta no setor de manutenção e assistência técnica de celulares, notebooks e eletrônicos em geral. O serviço de anúncios da companhia proibiu campanhas de empresas terceirizadas do setor. Há reclamações de empresários que tiveram queda de até 70% do rendimento, considerando a importância dos anúncios para esse mercado.

O Google Ads é o serviço de anúncios mais utilizado no mundo. Para se ter uma ideia, cerca de 90% dos anúncios que você visualiza em sites, vídeos do Youtube e serviços na internet são anúncios criados na plataforma do Google. Esses anúncios são pagos pelos empresários e usuários que utilizam o serviço. Os custos variam em função do clique e das visualizações.

No mercado de assistência técnica, esses anúncios são fundamentais, uma vez que as pessoas se conectam com essas empresas com pesquisas e anúncios gráficos em sites. Uma empresa que trabalha com assistência e suporte para celulares, por exemplo, comumente tem anúncios do tipo “Reparo de celular” ou “Troca de tela”, o que faz o cliente chegar até a empresa e encontrar um serviço através da internet.

Em uma publicação em seu blog oficial, o Google diz que “uma das nossas principais prioridades é manter um ecossistema de publicidade saudável, e isso significa proteger as pessoas contra anúncios enganosos, inadequados e prejudiciais […]“. Ainda segundo a companhia, foram derrubados cerca de 3,2 bilhões de anúncios que violaram as políticas do serviço somente no ano passado.

Para falar diretamente sobre as assistências técnicas, o Google diz que – referindo-se aos anúncios derrubados no passado – “hoje, estamos dando outro passo. Observamos um aumento nas experiências de anúncio enganosos decorrentes de provedores de suporte técnico de terceiros e decidimos começar a restringir anúncios nessa categoria globalmente.

A medida causou indignação no setor. Para donos desses estabelecimentos, os anúncios já estão sendo bloqueados há mais de 40 dias. Na página de comunidade do Google Ads, alguns se referem até mesmo em ação coletiva, devido ao fato de que o Google não notificou esses usuários sobre a medida. Oliver Fonseca, da comunidade do Google Ads, disse que gastava cerca de R$ 16 mil por mês na plataforma e que foi pego de surpresa com a suspensão imediata de seus anúncios. Além disso, o usuário relatou que 70% de seus rendimentos eram provenientes de clientes que o encontravam através de anúncios do Google.

O que diz o Google sobre a mudança

Em contato com o Google Brasil através de seus canais de suporte, o TecStudio foi informado de que a medida foi feita para evitar fraudes. O setor de anúncios do Google Ads no Brasil não sabe dizer se a medida é provisória ou definitiva e também não há nenhuma forma para anunciar na plataforma para empresas do setor de assistência técnica e suporte terceirizado.

Nos termos de serviços do Google, a cláusula que proíbe anúncios de assistência técnica foi inclusa em “outras empresas restritas”. Em seu blog, ainda em 2018, a companhia disse que nos próximos meses lançaria um programa de verificação para garantir que apenas assistências de suporte terceirizado legítimas possam usar a plataforma para alcançar os consumidores.

Na prática, isso significa que as assistências poderão voltar a anunciar no Google Ads em breve. No entanto, isso só será possível para empresas credenciadas. Possivelmente, assim como funciona com companhias que vendem ingressos para shows e eventos, o Google solicitará que empresas assinem um formulário e um pré-cadastro para iniciar suas atividades e anúncios no serviço. Ademais, exigências como certificado digital e outras obrigações serão cruciais para aprovação de anúncios.

Enquanto o serviço não divulgar informações sobre como e quando o cadastro será feito, assistências técnicas terão que aguardar e buscar outros meios para alcançar novos consumidores.

2 COMENTÁRIOS

    • Olá Michel!

      As informações do artigo foram verificadas através desta publicação de 2018 no blog oficial do Google e em contato com a empresa no Brasil. Consta-se, através do blog oficial, o trabalho de uma ferramenta para cadastro, algo não confirmado pela equipe de suporte brasileira. Entretanto, considerando outras ocasiões, o Ads deve sim disponibilizar isso em breve. Atualizamos a matéria evidenciando a data da publicação do artigo da companhia.

      Obrigado por contribuir conosco! 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui