O Windows 10 Mobile, novo sistema móvel da Microsoft chegou para abalar o mercado de smartphones Lumia e vários outros como o HP Elite X3. A Microsoft apostou todas as suas fichas no sistema, mas parece que o cenário agora é outro, e não por erro dos usuários e sim da própria companhia.

Diariamente acompanho diversos usuários nas redes sociais publicando sua indignação com o Windows 10 Mobile, o que não poderia ser diferente depois do ‘turbulento’ processo de atualização. Primeiramente, temos a barreira de que nem todos os usuários podem de fato ter o sistema devido ao Hardware, algo que não teria preocupado tanto os usuários se a Microsoft não tivesse prometido que a maioria desses aparelhos receberia o sistema.

Outro fato que agrega a indignação dos usuários é a constante reinicialização dos aparelhos. Já vi relatos de pessoas reclamando de Lumias 930, 640 e vários outros reiniciando cerca de 5 vezes ao dia. Se isso acontecesse em uma versão do Windows Insider, tudo bem! Mas estamos lidando com uma versão oficial do sistema, e isso não pode acontecer com esta frequência.

Bugs do Windows 10 Mobile

Outro fator que enfurece os usuários são os bugs que em maioria são visuais. Ao entrar em contato com o sistema, notamos diversos desses bugs, que são visíveis e aparentemente não tão difíceis de se corrigir. Na versão do Insider, um bug que estampava o ícone da Tela Inicial no Multi-tarefas já existia a 8 meses e veio juntamente com a versão final. A Microsoft só corrigiu esse bug em uma nova Build do Windows 10 Mobile Redstone presente no programa Windows Insider.

Outro bug visual que não deveria de jeito nenhum estar na versão final do sistema é um bug que embaralha toda a tela do aparelho, deixando o usuário confuso se é um problema na tela ou se é um problema no sistema, pelo fato também de deixar a tela inutilizável ao toque por alguns segundos.

Lançamento triunfal? Não, por que a Microsoft não quis.

Olhando o Windows 10 Mobile hoje, percebi que o sistema cresceu muito nas compilações de teste do Windows 10 Redstone, mas em sua versão final ele peca. A Microsoft demorou muito para lançar a versão do sistema, e essa demora trazia para o usuário a ‘confiança’ de um sistema inteiramente funcional, o que de fato não aconteceu.

A versão oficial do sistema foi simplesmente a mesma encontrada no Windows Insider naquela mesma época, com a build 10586.116 acrescentando apenas os drivers para melhor funcionamento do aparelho.

Se a Microsoft tivesse lançado o sistema aniquilando pelo menos os bugs visuais e de aquecimento, mesmo que demorasse mais para o lançamento, talvez os usuários não estivesse tão profundamente receosos com a companhia, muitos já falam até em migrar para o Android e iOS.