SpaceX

A Estação Espacial Internacional (ISS) vai receber um supercomputador que será enviado pela empresa americana SpaceX. A Space Exploration Technologies Corporation, fundada por Elon Musk, quer testar como os computadores podem se comportar no espaço.

Na segunda-feira (14), o foguete Falcon 9 da SpaceX estará pronto para lançar outro lote de experimentos de carga e ciência para a Estação Espacial Internacional, e esse embarque incluirá um supercomputador da Hewlett Packard Enterprise, mais conhecida como “HPE” – e não, ela não é a marca de impressoras.

SpaceX

Chamado de “O Computador do Espaço”, o sistema é um projeto conjunto entre o HPE e a NASA para ver se um computador comercial pode ser projetado para durar no difícil ambiente espacial. Caso seja bem sucedido, computadores semelhantes poderiam ser ferramentas críticas para futuras missões espaciais além da Terra.

Mas como sustentar um computador na ISS?

A localização da estação espacial na órbita terrestre inferior torna um local hostil para computadores. Como a ISS se posiciona fora da maioria da atmosfera protetora da Terra, está exposta a mais radiação – de chamas solares e raios cósmicos que se originam fora do Sistema Solar.

Esta exposição pode degradar a tecnologia ao longo do tempo, então os computadores que vão para o espaço devem ser fisicamente “endurecidos” com blindagem para resistir a este ambiente de radiação mais alto. Mas esse processo de atualização leva muito tempo e dinheiro, e ele acrescenta peso ao computador, de acordo com o Hewlett Packard Enterprise.

Será a primeira vez de um “Pinguim” no espaço

O Spaceborne Computer é um experimento para ver se os computadores regulares nomeados de “off-the-shelf” podem operar no espaço por longos períodos de tempo. O computador também está equipado para lidar com a exposição à radiação de forma diferente, confiando em atualizações de software em vez de hardware.

Ele é executado em um sistema operacional Linux de código aberto e está programado para reconhecer quando ocorre um evento de alta radiação, por exemplo. Em seguida, responderá pela redução dos seus sistemas e pela redução da velocidade de operação para economizar energia e evitar danos, de acordo com a NASA.

SpaceX
Com Linux, Super Computador será enviado ao espaço. (Imagem/Reprodução: NASA)

Testado e aprovado

O computador supostamente passou em 146 testes de segurança e certificações para ser aprovado para viagens espaciais pela NASA, disse a HPE. Uma vez lançado para a órbita, o computador deve durar um ano na ISS.

No geral, a NASA quer saber o quanto o computador sofrerá exposição à radiação ao longo do tempo, e se esses “patches” de software podem realmente reduzir qualquer degradação. Os resultados do computador ligado ao espaço serão comparados com um computador idêntico que o HPE está mantendo no aqui mesmo, na terra.

Demonstre uma reação nesta publicação
Curti Amei Haha Uau! Triste Grr!
FONTEThe Verge
COMPARTILHAR
Técnico em Informática e fundador do TecStudio. Apaixonado por astronomia, ciência, tecnologia, games, séries, cinema, música e arte. Estou no Instagram @phvictorr e em outras redes sociais.