Apple diz que vai baixar os preços do iPhone em alguns países

As receitas do iPhone da Apple caíram 15% no ano passado em relação ao ano anterior, e agora o CEO Tim Cook está dizendo que a empresa está reconsiderando seus preços. Em uma entrevista à Reuters, Cook diz que algumas moedas experimentaram um aumento mais drástico no preço do iPhone ao longo do tempo.

“Quando você olha para as moedas estrangeiras e, particularmente, para os mercados que enfraqueceram no último ano, os aumentos nos preços do iPhone foram, obviamente, maiores”, disse ele à Reuters. “E assim que chegamos em janeiro e avaliamos a condição macroeconômica em alguns desses mercados, decidimos voltar a valores mais proporcionais em relação aos preços locais há um ano, na esperança de ajudar as vendas nessas áreas”.

Os lucros da Apple

Sobre os lucros da empresa, Cook mencionou que a força do dólar americano tornou seus produtos mais caros em todo o mundo e usou a Turquia como exemplo. Ele diz que a lira se depreciou em 33% em relação a 2018, e então, no trimestre passado, sua receita caiu quase US$ 700 milhões (cerca de R$ 2,6 bilhões) em comparação ao ano anterior.

Ele disse que os mercados emergentes tendem a experimentar as maiores discrepâncias de preços com os novos modelos do iPhone, e que desde janeiro a empresa absorveu “parte ou todas” das mudanças nos preços da moeda estrangeira para que os preços dos novos telefones sejam “próximos ou o preço local de um ano atrás.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui